Em busca da excelência, parte 10

Pecurto 1
Por Eduardo Varela Pècurto

Penso que, enquanto entusiasta da fotografia que mantém um blogue, um dos maiores serviços que posso prestar a quem visita o Número f/ é divulgar bons fotógrafos e boas fotografias. Saber o que é bom é sempre discutível, porém, e essa qualidade – que é estética, e não meramente formal – levanta problemas de vária ordem. Um destes foi definido por Woody Allen num dos seus contos, de uma maneira que, sendo humorística, não deixa de suscitar alguns pensamentos: pode uma coisa ser considerada uma obra de arte, se também serve para limpar o pó?

Isto é a metáfora perfeita da fotografia dos nossos dias. Pode a fotografia ser considerada arte quando é usada para fazer selfies? Pode ser arte, com a consequente singularidade que a deve caracterizar, quando está tão banalizada e dessacralizada?

A resposta, a despeito de todas as selfies e da dessacralização a que o domínio digital submeteu a fotografia, é resolutamente sim. Se não fosse, não valeria a pena manter este blogue. Tenho para mim que, se a fotografia não é havida como uma forma de expressão artística pela maioria das pessoas, tal não significa que não o seja. Existe uma fotografia artística, tal como há uma arte literária diferente da dos manuais escolares e da literatura inclusa nas embalagens de medicamentos (que é, de acordo com um estudo de literacia de há alguns anos, uma das leituras mais assíduas dos portugueses).

E nenhum esforço é desmesurado quando se trata de divulgar a boa fotografia portuguesa. Portugal – e esta é uma das descobertas mais importantes desde que me interesso por fotografia – é pátria de excelentes fotógrafos. Além de todos aqueles que versei nos textos intitulados «Em busca da excelência» até agora, que incluem fotógrafos como Daniel Blaufuks, Eduardo Gageiro, Alfredo Cunha e outros, há muitos que, sendo porventura menos conhecidos, são inteiramente merecedores de menção. Os últimos a quem aludi – Augusto Cabrita, Eduardo Harrington Sena e Fernando Taborda – são exemplos de fotógrafos relativamente desconhecidos e contudo de uma excelência que os distingue, mas há mais.

varela-pecurto---viuva-da-nazare
Eduardo Varela Pècurto, “Viúva da Nazaré”

Eduardo Varela Pècurto, conimbricense e pioneiro da televisão em Portugal, é um deles. Algumas das suas fotografias são absolutamente fantásticas. São, tal como as de Cabrita, Harrington Sena e Taborda, fotografias que podem ser inscritas, pela temática e pela linguagem, na corrente do neo-realismo, mas não há nelas uma carga ideológica evidente. O que há é fotografias excelentemente executadas que retratam o povo que éramos e o país que tínhamos em meados do século passado.

Em particular, a fotografia Viúva da Nazaré (acima) é belíssima. É, com toda a franqueza, uma das fotografias mais belas que já vi de fotógrafos portugueses. Nela tudo é perfeito: as expressões, a composição, os tons. É daquelas fotografias que não precisam de legenda para contar uma história: nela lê-se o mesmo que em Migrant Mother, embora com uma plástica e um contexto completamente diferentes. Esta fotografia não podia ser mais portuguesa.

Curiosamente, numa fase mais recente, Varela Pècurto aventurou-se na cor prosseguindo com as temáticas que caracterizavam os seus temas «neo-realistas». O comentário mais benevolente que posso fazer é que não resulta. Estas são fotografias que só funcionam com o preto-e-branco, o qual, ao revesti-las de características de abstracção, as eleva ao estatuto de arte. A mesma fotografia de ceifeiras no campo pode ser altamente artística se for a preto-e-branco, mas é mero documento se for a cores.

vidas de ferro, 1950s
Eduardo Varela Pècurto, da série “Vidas de Ferro”

Seja como for, gostava de deixar ficar aqui a nota de mais um fotógrafo português de excelência. Outros se seguirão. O que é fascinante em existirem tantos fotógrafos e fotografias é poder-se sempre descobrir coisas novas.

M. V. M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s