Fan Ho (1931-2016)

Desta vez fui a tempo: não foi necessário que um grande fotógrafo morresse para que se juntasse à minha lista de imortais. Conheci a obra de Eve Arnold, Lewis Baltz e Ray K. Metzker depois das notícias das suas mortes, mas Fan Ho viera ao meu conhecimento, graças ao excelente Paulo Moreira, quando ainda era vivo. Esta descoberta levou-me a escrever um texto no Número f/, que pode ser lido aqui. Dou aqui por reproduzido tudo o que escrevi sobre este enorme fotógrafo que esta semana deixou de estar entre nós.

Foi quase com comoção que li a notícia da sua morte. Descobrir Fan Ho foi das coisas mais fascinantes que me aconteceu desde que me dediquei à fotografia. Mais: depois de conhecer a sua obra, Fan Ho tornou-se numa inspiração para mim. A maneira como explorou as relações entre luz e sombra e as suas composições fazem dele um dos fotógrafos mais cativantes e originais. Sinto-me rico por conhecer a obra de Fan Ho.

Descansa em paz, Fan Ho.

M. V. M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s