Mais sobre Jazz e fotografia (2)

https://i2.wp.com/www.mopa.org/sites/default/files/imagecache/exhibit_more_lightbox/82131002_ccp.jpg.crop_display.jpg

Eu sei: estou sempre a escrever sobre W. Eugene Smith. Tanta insistência pode fazer-me parecer um idólatra, mas escrever sobre ele na sequência do texto de ontem tem toda a pertinência. Com efeito, é impossível escrever sobre fotografia e Jazz omitindo as fotografias que Smith fez de músicos de Jazz entre 1957 e 1965. O acervo de aproximadamente quarenta mil fotografias (bem como as filmagens e gravações áudio do próprio Smith) feitas num loft na 6.ª Avenida, 821, de Nova Iorque, onde Thelonious Monk, Chick Corea, Roy Haynes e muitos outros reuniram para fazer jam sessions e ensaiar concertos, foi coligido num projecto organizado por Sam Stephenson denominado The Jazz Loft Project, que deu origem a um livro intitulado The Jazz Loft Project: Photographs and Tapes of W. Eugene Smith from 821 Sixth Avenue, 1957-1965.

https://i0.wp.com/media.npr.org/assets/music/news/2009/12/2jazzloft_wide-76a546e7b4f77b36f28f5b789e22291590dae65e-s900-c85.jpg

E que fotografias estas! Todas a preto-e-branco, no preto-e-branco fabulosamente contrastado que se tornou na marca de W. Eugene Smith, com as características de composição e recorte típicas do seu autor, esta é uma das colecções de fotografias de Jazz mais importantes de sempre. Não apenas pela enorme qualidade das fotografias, mas também pelos músicos que frequentavam aquelas sessões. Além dos mais reputados, reuniam no loft do n.º 821 da 6.ª Avenida músicos do movimento underground do Jazz americano (e como eu gostava de ouvir aquelas bobinas!).

https://media.npr.org/assets/img/2009/12/09/weugenesmi_ocated_custom-7f781fffecd79af37ff28136716348000892fa7f-s800-c15.jpg

As fotografias não se limitam aos músicos. Há também cenas do exterior do loft e muitas outras feitas a partir das janelas. Para fazer algumas delas, Smith deu-se ao trabalho de colar silhuetas representando músicos nas janelas do loft para fotografá-las. Há também fotografias feitas com teleobjectivas, o que é relativamente raro em W. Eugene Smith mas se tornou imperioso para fotografar o que se passava na rua a partir do 4.º andar do n.º 821 da 6.ª Avenida. Estes são momentos de fotografia de rua no que esta tem de mais puro e espontâneo, sendo tão ou mais interessantes que as do interior do loft onde tinham lugar os ensaios e as jam sessions. E mesmo estas últimas fotografias eram diferentes de tudo o que se fez até então, dado o confinamento do espaço e o ambiente relaxado daquelas sessões.

https://i2.wp.com/graphics8.nytimes.com/interactive/2010/03/21/books/20100321-JAZZLOFT-AUDIOSS/chapter01/custom/jazze56r35216ccp.jpg

Não quero alongar-me muito sobre o Jazz Loft. Já escrevi praticamente tudo o que tinha para escrever sobre W. Eugene Smith. Os que me acompanham mais atentamente sabem que ele é o meu fotógrafo predilecto e não quero maçá-los mais com esta minha preferência. Mas não podia, já que tinha abordado o tema Jazz, deixar de me referir a W. Eugene Smith outra vez. Mais do que prosa, deixo-vos algumas fotografias, todas elas publicadas aqui ao abrigo da cláusula de fair use, dado o seu enorme interesse didáctico e artístico. Podem ver mais no blogue do projecto (aqui).

M. V. M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s