Por que é que as boas lentes são tão caras? (reprise)

Lembram-se de um texto em que procurei enumerar os factores que tornam as lentes caras? É possível que não, já que esse texto foi publicado no Número f/ no dia 21 de Outubro de 2012; assim sendo, podem aceder ao texto aqui.

Quando escrevi aquelas linhas, cingi-me aos materiais empregues na construção da lente e à ciência por trás da transformação do vidro. Porém, há muito mais a encarecer as boas lentes. Há todo um processo de fabrico que vai desde a investigação e desenvolvimento, com a construção de protótipos, até ao controlo de qualidade final. Pelo meio existe uma série de verificações e testes que aumentam substancialmente o preço do produto.

Este lado da questão é desenvolvido fastidiosamente num artigo publicado no Lens Rentals, de Roger Cicala. O Lens Rentals – não é necessário ser bruxo para adivinhá-lo – dedica-se ao aluguer de objectivas, mas pelo meio também faz testes (alguns dos quais inplicando desmontar e remontar completamente as lentes) além de desenvolver informação interessante.

Como esta.

Há um excerto do texto em que os autores ridicularizam o conceito que alguns têm de «controlo de qualidade». De facto, o controlo de qualidade não se resume a um homem ou mulher que está sentado no fim da linha de montagem e examina o produto final. Qualquer fabricante que implemente ou queira implementar um sistema de garantia de qualidade como o das normas ISO tem de instalar pontos de controlo em cada fase do processo de fabrico e de implementar procedimentos documentados para que os controlos sejam consistentes e repetíveis. Este é um factor que vem adicionar ao preço do produto final, mas assegura ganhos consideráveis ao tornar a produção mais eficiente: por um lado, reduz o número de produtos finais rejeitados por falta de qualidade; por outro, evita que os produtos insatisfatórios cheguem aos consumidores, o que teria necessariamente repercussões negativas – quer estas sejam financeiras ou morais, como a perda de reputação junto dos clientes.

O meu texto é infinitamente mais sucinto e superficial, mas pode ser lido como um prefácio simples ao do Lens Rentals. Seja como for, ambos desfazem a ideia preconcebida que as boas lentes são excessivamente caras. Não são. Não existem lentes demasiado caras: apenas existem lentes mais próximas da perfeição óptica.

M. V. M.

Anúncios

1 thought on “Por que é que as boas lentes são tão caras? (reprise)”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s