As minhas aventuras e desventuras de S. João (seguido de uma adenda sobre um fotógrafo fantástico que descobri hoje mesmo)

Img - 021

Já tinha referido, num texto anterior, que este ano, tal como no ano passado, decidi fazer fotografia nocturna tendo as diversões de S. João por tema. Chegou a altura, agora que estou em poder das digitalizações do meu décimo oitavo rolo Ilford FP4, de relatar a experiência aos meus leitores.

Eu tinha decidido que as fotografias deste ano seriam a preto-e-branco. Sabia que ia perder um elemento importante deste tipo de fotografia – a cor, evidentemente –, mas a minha intenção era ir um pouco mais longe que o habitual e fazer fotografias com um nível elevado de abstracção. De certo modo consegui-o, mas não posso dizer que a experiência correu bem; não correu muito mal, mas também não correu inteiramente bem. (Eu sou daquelas pessoas para quem o copo está sempre meio vazio, como sabem.)

Algumas fotografias ficaram bem, mas curiosamente foram aquelas em que não procurei o elemento abstracção. As outras foram um fracasso. Embora possa atrever-me a mostrá-las, só o faço porque usei prodigamente a edição de imagem – o que não me agrada, porque gosto de fazer bem à primeira e de usar a pós-produção da maneira mais esparsa possível. Usei exposições demasiado longas, o que teve o efeito de estourar as altas luzes. Eu já estava à espera – depois de ter exposto dezoito rolos Ilford FP4, já tinha obrigação de conhecer as suas características, especialmente a forma como descreve as altas luzes –, mas contei com a quebra da reciprocidade, ou reciprocity failure.

Img - 022

O que foi um erro. O Ilford FP4 não é dado a estas quebras. Comporta-se exactamente como se espera de uma boa película. Não precisava de ter desconfiado das suas qualidades para a fotografia nocturna. É evidente que fotografar à noite com película no modo bulb é sempre uma questão de fé, mas devia ter sido menos avarento e fazer mais exposições com tempos e aberturas diferentes. Fazer, numa palavra, aquilo a que se chama o bracketing.

Mesmo assim houve alguns ensinamentos importantes a retirar desta sessão fotográfica. Felizmente as festas populares ainda não acabaram: assim terei tempo de aplicar estes novos conhecimentos. Um deles é que não se pode exagerar no tempo de exposição quando se fotografa em bulb: os tempos superiores a 10” são para quando quase não existe luz na cena. O filme terá a tendência de capturar toda e qualquer luz em exposições muito longas – mesmo aquela que nos parece imperceptível.

E agora…

E agora algo completamente diferente. Hoje descobri um fotógrafo fantástico. O seu nome é William Albert Allard, um americano de ascendência sueca que é uma das presenças mais frequentes nas páginas da National Geographic. Este homem – ou melhor: a sua fotografia – parece um repositório de tudo o que se fez na história da fotografia americana: há nele um pouco de Robert Frank, Walker Evans, Cindy Sherman (na escolha das cores), Ernst Haas ou Elliott Erwitt, mas sempre com um estilo pessoal e reconhecível. Curiosamente, o nome de William Allard deparou-se-me ao ler (mais) um livro da Taschen, The Polaroid Book, que contém também fotografias (todas Polaroid, evidentemente) de Ansel Adams – ficam a saber que este era um adepto apaixonado da fotografia instantânea das Polaroid –, Mary Ellen Mark, Franco Fontana e Helmut Newton. Além, evidentemente, de William Albert Allard.

red-truck-allard

Descobrir fotógrafos e a sua obra é das coisas mais fascinantes que conheço. É uma aventura que, aparentemente, não tem fim. É melhor que fotografar? Não, mas não lhe rouba lugar. Digamos que são complementares. Por mim, não concebo que alguém que tenha um interesse sério por fotografia não faça um esforço por se cultivar e conhecer a obra dos grandes fotógrafos. Afinal de contas, hoje isto é mais fácil do que nunca. Não há desculpas.

M. V. M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s