Surpresa!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Interrompo a série de textos sobre grandes fotografias para voltar à temática que mais interessa ao leitor ocasional do Número f/: o equipamento. Faço-o porque tenho uma novidade estrondosa para dar: vou voltar à fotografia digital. Não com a E-P1, mas com a câmara para cuja aquisição tenho andado a amealhar há um ano e meio: a Nikon Df.

É verdade. Encomendei-a via amazon.de por um preço sensacional, já com a lente 50mm-f/1.8; devo recebê-la já na Sexta-feira, o que significa que vai chegar a tempo de a experimentar no fim-de-semana. Como a câmara é um bocado avantajada – lembrem-se que por baixo daquelas vestes retro esconde-se uma Nikon D4 –, optei pela versão preta. É mais sóbria e discreta.

Isto pode parecer completamente incoerente, depois de todos os louvores à fotografia analógica e às películas que leram aqui no Número f/, mas não é. Trata-se, apenas, de reconhecer o óbvio: a fotografia analógica é um hobby para excêntricos. Não tem nada de prático. Convenhamos que estar a fotografar a um Domingo e acabar o rolo a meio da sessão não é a mais agradável das experiências, tal como não o é entregar o rolo para revelar e ficar à espera que as digitalizações cheguem, ou descobrir que é praticamente impossível fotografar a cores com uma qualidade satisfatória sem recorrer aos caríssimos rolos de slides.

Isto não significa que vá romper todos os laços com a fotografia analógica. O facto de ter escolhido uma câmara que imita as linhas da Nikon FM3A constitui, de resto, uma homenagem às máquinas fotográficas de película. Simplesmente, senti que precisava da liberdade acrescida que o digital dá. Não estar limitado a trinta e seis exposições é uma vantagem, tal como não ter de mandar rolos para revelar e digitalizar. Vou sentir falta do tamanho compacto e do peso reduzido da OM, mas este é um inconveniente menor. A Nikon é grande? Sim – mas não tanto como uma máquina de película 120, como algumas com que cheguei a sonhar acordado. É pesada? Sem dúvida – mas quem já pegou numa Pentax 645 de película poderá considerar a Nikon Df um peso-pluma.

Penso que não vou ter problemas com a qualidade de imagem. Aliás, muito me surpreenderia se os tivesse. A Nikon Df tem nas suas entranhas as mesmas electrónicas que são usadas por uma miríade de fotógrafos profissionais em todo o mundo. Nestes tempos de corrida aos megapixéis, em que já foi franquiada a barreira dos 50 MP nos sensores 36×24, o sensor da Df tem apenas 16,2. Como Miles Davis poderia ter dito, so what? É mais que suficiente para o uso que dou às minhas fotografias. É mais que suficiente para fotografias do tamanho de um outdoor! Depois há outras vantagens que me ajudarão a mitigar as saudades da OM. O visor, por exemplo, é simplesmente o melhor que já experimentei. Nunca considerei a possibilidade de uma câmara com visor electrónico, pelo que, se quisesse uma câmara full frame, só podia optar entre uma DSLR comum – ou seja, um bloco de alcatrão derretido – e a Df. Optei pela Df.

Não penso abandonar a fotografia analógica. Vou, evidentemente, manter a OM, mas certamente usá-la-ei menos vezes. Aliás, vai ser interessante ver até que ponto o digital recuperou das suas desvantagens em relação à fotografia analógica: agora vou poder fazer comparações directas, já que a E-P1 era uma câmara demasiado limitada para permitir qualquer comparação. A minha única dificuldade com a Df vai ser ter de amealhar mais para comprar outras lentes além da 50mm-f/1.8 (que, pelo que vi ao experimentar a Df do meu amigo Hendrik Lohmann, é uma lente de excelente qualidade). Quero ter as mesmas distâncias focais da OM, pelo que vou querer comprar uma grande-angular e uma teleobjectiva. Vão passar meses até que consiga adquiri-las, mas vai valer a pena: a Nikon, em ópticas, só é ultrapassada pela Zeiss e pela Leica. Talvez uma boa opção seja comprar lentes usadas, já que a Nikon Df aceita todas as lentes feitas para a baioneta “F”.

Estou morto por que Sexta-feira chegue!

M. V. M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s