Como eu fotografo

Img - 028

Quando converso com entusiastas da fotografia, fico invariavelmente com uma impressão de estranheza e alienação. Eles contam-me o seu entusiasmo por fazer milhares de fotografias, e eu não tenho que dizer: fico embasbacado. Eles publicam dezenas de fotografias por dia no facebook, eu publico uma em cada 24 horas no Flickr; envolvem-se em jornadas fotográficas em conjunto, ao passo que eu ando sozinho pelas ruas (e pelas praias… ou por onde me apetecer fotografar). Eles descrevem-me a sua colecção de câmaras, mas eu tenho apenas duas (a Minolta, decididamente, não conta) e só uso uma delas. Definitivamente, não sou igual a eles. Deverei ter pena?

Comparando a maneira como fotografo com a destes entusiastas, pode até parecer que não retiro prazer da fotografia. Deambulo durante horas para fazer uma dezena de fotografias (ou menos) por dia; passo sem prestar qualquer atenção por motivos que outros fotografariam avidamente – mas, em contrapartida, sou capaz de fotografar coisas em que ninguém com um mínimo de senso comum repararia. Enquanto os outros fotografam espontaneamente, eu perco tempo infinito a focar e a escolher a exposição e o enquadramento. Pior ainda: quando fotografo, ando sempre com um ar sisudo e circunspecto. De facto, posso criar a impressão que fotografar me entedia. É possível que leve a fotografia muito a sério. Talvez demasiado a sério, já que não sou nenhum Josef Koudelka. Afinal de contas, são só fotografias, certo?

Errado. O simples facto de haver quem formule a questão nestes termos constitui, desde logo, uma divergência insanável: nunca seria capaz de fotografar apenas por fotografar, simplesmente porque fotografar é fixe. Vamos lá a ver: fotografar é um prazer. Eu não retiro menos prazer do acto de fotografar que as pessoas que se envolvem em desafios no facebook. Simplesmente, a satisfação que procuro é substancialmente diferente. É uma satisfação interior que não me sinto obrigado a exibir.

As fotografias nunca são «só» fotografias. Eu coloco muito empenho em cada fotografia que faço. Continuo, ao fim de todo este tempo, a pensar que a fotografia é uma arte. Talvez esteja cada vez mais isolado, agora que até Michael C. Johnston dá mostras de fraquejar diante do fenómeno iPhone, mas sempre que vou fotografar levo comigo a ideia de que não devo abastardar a arte com fotografias medíocres. Apesar de não ter ainda atingido um nível de expressão que me permita pensar em mim como artista, sinto que devo reverenciar a fotografia. Algumas das melhores obras visuais que conheço são fotografias; aliás, vou mais longe: troco qualquer fotografia de Cartier-Bresson pelo melhor dos Picassos. Dá-me mais satisfação visitar uma exposição de fotografia que uma de pintura.

De resto, há a intenção com que fotografo. O que procuro não é a diversão de fotografar, mas a expressão gráfica do que vejo. Divirto-me enquanto o faço, porque fotografar é uma actividade divertida (e, tal como na condução de um automóvel, é tanto mais divertida quanto mais exigente for a máquina), mas não fotografo apenas por diversão. Não fotografo por missão: se não me desse prazer fotografar, optaria por outra coisa qualquer. Não sinto que tenho um destino a cumprir, nem nada que se pareça, mas já que fotografo, quero fazê-lo o melhor que sei e posso. Não no plano técnico, mas no da expressão, que é um desafio muito maior.

Por tudo isto, sinto que não estaria a fazer favor nenhum à fotografia se a praticasse apenas pelo gozo que me dá, ou para passar uns bons momentos com os amigos. O tempo dirá se vale a pena ter esta abordagem e se não deveria ser (ou ter sido) mais descontraído, mas por enquanto sinto que estou a fazer exactamente o que quero e que levo comigo a atitude que me parece a mais consentânea com a minha maneira de fotografar. Não podem contar comigo para raids, safaris e outras aventuras lúdico-fotográficas. As minhas fotografias podem não ser nada de especial, mas cada uma delas é um produto da minha mente. Devo-lhes respeito, tal como o devo à arte da fotografia.

M. V. M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s