O Kodak Tri-X e eu (parte 2)

Img - 015

O contraste é, como se poderia esperar de um rolo com velocidade ASA 400, menos pronunciado do que o do Ilford FP4 – mas não muito. Esta é a grande surpresa do Tri-X. É impressionante o contraste que o Tri-X é capaz de descrever. As imagens não têm uma amplitude tão dramática como as feitas a partir do Ilford FP4, cujos brancos são mesmo brancos e os negros mesmo negros, mas sempre que é preciso descrever contrastes o Tri-X mostra-se incrivelmente competente. Atenção, porém – ser competente não é o mesmo que ser brilhante. Quem quiser histogramas em forma de “U” deve escolher outro rolo, porque a tendência do Tri-X é para mostrar os contrastes como eles são, sem exageros e sem atenuações. Se a imagem tem contraste, o Tri-X mostra-o sem deixar dúvidas; se não tiver, este rolo não vai acrescentá-lo.

O mesmo pode ser dito a propósito da nitidez. Embora a lente seja o factor decisivo para a sua obtenção, o Ilford FP4 mostrou-me que o rolo também contribui – e não em pequena medida – para a nitidez da imagem, pela sua aptidão incrível para capturar o microcontraste. O Tri-X, neste aspecto, é muito bom, mesmo que não esteja exactamente ao nível do Ilford. Com este último as imagens adquirem um recorte fabulosamente preciso e sofisticado que deixaria os adeptos dos sensores das Nikon D800 envergonhados. O Tri-X não está bem no mesmo patamar, mas não fica muito longe.

Outra característica do Tri-X é – evidentemente – a sua sensibilidade à luz. Este é um rolo que permite segurar a câmara com as mãos quando se usam tempos de exposição relativamente longos. Imagens que poderiam ficar distorcidas por arrastamento com velocidades ASA mais baixas surgem extremamente nítidas, exactamente como se aumentássemos o ISO em 2 EV numa câmara digital. E isto é um benefício, não apenas para a nitidez, mas para a gama dinâmica, que surge aumentada em relação aos rolos de velocidade ASA mais baixa.

Este rolo deve ser o ideal para fazer um tipo de fotografia a que me dediquei durante algum tempo: fotografia de rua nocturna, com tempos de exposição (relativamente) curtos. A textura que o grão confere à imagem deve adequar-se muito bem à escassez de luz das cenas nocturnas, contribuindo para fotografias com um ambiente muito especial, e a velocidade ASA é perfeita para este tipo de situações fotográficas. Aqui está mais um motivo para aprender a fotografar à noite com a OM-2.

É difícil elaborar uma conclusão final quanto a este rolo lendário. A sua qualidade de imagem é muito, muito boa. Muitas das fotografias que me correram bem deixam-me absolutamente maravilhado (já sabem que as fotografias, para mim como para Bert Stern, são como drogas: vicio-me em vê-las). A tonalidade – ou a gama dinâmica, se preferirem – é quase perfeita, a nitidez e o contraste são excelentes e o grão, embora abundante, é suficientemente fino para não interferir demasiado na qualidade da imagem. Contudo, este mesmo grão pode tornar-se demasiado agressivo em certas circunstâncias, podendo aparecer em áreas da imagem onde se queria uma aparência limpa. O mesmo grão contribui para a agradabilidade do aspecto das fotografias, que não deixam dúvidas de se ter usado um rolo puro e duro da época de ouro da fotografia. Se tivesse de resumir todas as qualidades do Tri-X numa palavra, seria carácter. Ou então textura. O Tri-X justifica plenamente a sua preferência pelos grandes fotógrafos da fotografia convencional a preto-e-branco.

As minhas reservas quanto ao Tri-X são determinadas por questões de estilo e gosto pessoal, já que, tal como na fotografia digital, prefiro imagens limpas, isentas de granulosidades. Não sou apreciador de fotografias lo-fi. Contudo – e sendo certo que o Tri-X é tudo menos lo-fi – não tenho como negar que o Tri-X dá um aspecto absolutamente glorioso às fotografias. Este rolo é um hino à fotografia a preto-e-branco. Não vai ser o rolo que vou usar em exclusividade até ao fim dos meus dias, mas vou certamente fazer muitas – mesmo muitas – incursões pelo planeta Tri-X.

M. V. M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s