Está mesmo a acontecer

Conv7

Ontem resolvi começar a publicar digitalizações das minhas fotografias “analógicas” no Flickr. Foi uma ideia com a qual me debati longamente, porque quis manter as fotografias feitas com a OM no domínio estritamente convencional, sem as digitalizar.

Ainda não estou convencido quanto aos méritos de digitalizar rolos. No fundo, a minha maior objecção é a de a digitalização tornar indiferente a escolha entre uma câmara convencional e uma digital. Se todas as fotografias vão ter o mesmo destino, qual é o interesse de usar uma câmara como a OM-2? É certo que, intrinsecamente, é melhor do que a E-P1; também é verdade que, como não revelo os meus rolos, obtenho instantaneamente bons resultados quando uso os rolos Kodak Portra e Ilford FP4. Especialmente este último: para obter resultados idênticos com fotografias digitais, tenho de perder muito tempo a retocar a imagem no DxO.

Curiosamente, esta minha resolução de publicar digitalizações no Flickr é mais nociva para a E-P1 do que para a OM. Levanta, desde logo, a questão de saber se faz sentido continuar a fazer fotografias digitais. O que obtenho com a OM é tão bom que a menor resolução das imagens se torna irrelevante. As imagens feitas com a E-P1 e convertidas para preto-e-branco têm, em média, 4 a 5 MB, enquanto uma digitalização não ultrapassa os 500 KB uma vez convertida em JPEG, podendo a edição de imagem fazê-la chegar perto de 1 MB. Esta diferença é absolutamente secundária: as fotografias feitas com o Ilford FP4 são mais autênticas e têm um nível de contraste e nitidez que só consigo reproduzir, em fotografias digitais, à custa de muito trabalho com o programa de edição de imagem. (Podia usar o Nik Silver Efex, ou já agora o DxO Film Pack, mas não gosto nada de coisas como essas: prefiro o real à imitação.)

A propósito, devo dizer que tenho enormes objecções em relação a editar fotografias digitalizadas a partir de negativos. O trabalho que há a fazer para melhorar a imagem é para ser feito na revelação, e não numa pós-produção digital. Usar a edição de imagem para manipular as digitalizações é falsear a fotografia – e, de novo, é uma forma de tornar indiferente a escolha de um ou outro formato.

Voltando um pouco atrás, a verdade é que sinto cada vez mais dificuldade em justificar a posse da E-P1. Por vezes penso que devo obrigar-me a usá-la só para justificar a sua existência, o que é péssimo: fotografar por obrigação – ou, se preferirem, por auto-imposição – é castrador; retira inspiração, espontaneidade, criatividade e alegria ao acto de fotografar. Claro que haverá sempre áreas em que é preferível usar uma câmara digital, mas à medida que vou aprendendo a lidar com a OM essa utilidade vai estreitando. Consigo fazer quase tudo o que faço com a E-P1 usando a OM, apenas sobrando para aquela os pannings e as longas exposições usadas na fotografia nocturna. Não sei se isto é suficiente.

Depois há uma questão mais comezinha, por ser estritamente material: só tenho duas lentes concebidas para o domínio digital, e são ambas muito fraquinhas. Claro que posso sempre usar as lentes OM na E-P1 – e a 28mm é, de muito longe, a que mais uso –, mas sem o benefício da focagem automática. Contudo, quando penso na possibilidade de comprar lentes do sistema micro quatro terços, levanta-se sempre uma questão: para quê? Provavelmente iam ter pouco uso e, de qualquer modo, acabaria sempre por comprar lentes para as mesmas distâncias focais que uso com a OM-2. O que significa que ia apenas duplicar o que tenho.

Isto deixa-me aborrecido. Faz-me ver que a fotografia digital é um logro: é apenas uma invenção para vender mais câmaras. Falta-lhe qualquer coisa inefável, que só consigo caracterizar por uma palavra: humanidade. Falta-lhe o lado físico, o envolvimento que a fotografia digital tem em abundância. O progresso é, no geral, positivo, mas não quando faz tábua rasa do que era bom no passado e procura substituí-lo por algo pior.

M. V. M.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s